Sabe aquela estorinha que você sempre me conta?

Recebi um email da Emily Russell e fiquei tão feliz que traduzi para vocês:



Sempre que dou uma sessão ou um curso, vejo um padrão semelhante aparecendo: Todos nós queremos estar certos em nossa estória.

Eu digo nós porque estou me incluindo nisto


Todos nós queremos provar que estamos certos e que estamos fazendo todas as coisas certas e sendo o mais conscientes que podemos estar.

Mesmo que todos nós saibamos que estamos em um espaço de apoio, é como se não pudéssemos deixar de tentar nos provar para o mundo.


Você já se pegou fazendo o mesmo?

Você se pega tentando provar nas redes sociais que é a versão mais feliz e bem-sucedida de si mesmo?

Ou talvez você esteja tentando provar para sua família que você é mais conscientemente evoluído do que eles e usar sua marca de ovelha negra com orgulho?


Mas aqui está o que tenho me lembrado recentemente, que gostaria de compartilhar com vocês agora:

“Eu não tenho mais que estar certa com a minha estória. E posso escolher criar qualquer coisa em incrementos de 10 segundos ”


Você não precisa provar nada para o mundo.

Você não tem que provar que tem o direito de ser feliz - você pode apenas ser feliz (mesmo se todos os outros estiverem infelizes)!

Você não precisa ser quem era ontem ou justificar as mudanças que fez hoje.


Você pode reescrever sua história todos os dias se quiser e AINDA não precisa estar certo ou fornecer uma explicação.

E se cada escolha que você fez foi feita com o propósito de ser maior e ter mais alegria - em vez de provar algo ou tentar estar certo?


Como diz o Dr. Dain Heer: quando você para de tentar estar certo, não pode mais se enganar.

Você está pronto para parar de provar?



Carla

10 visualizações0 comentário